Column Left

Especialistas explicam Fenômeno que iluminou o Céu de Pernambuco nesta semana


Foto Simulação.

Os Cidadãos do Sertão de Pernambuco testemunharam a passagem de um grande Bólito no Céu na Noite da última Quarta-feira (15). O evento correu por volta das 18h59 e trata-se de um Meteoro que explodiu na Atmosfera, causando o enorme Brilho e uma explosão Incomum.

Segundo a Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), O fenômeno surgiu entre as Cidades de Carnaíba e Princesa Isabel, no Sertão de Pernambuco e da Paraíba, respectivamente. O Corpo celeste seguiu em direção Sudeste e logo desapareceu no sul de Arcoverde. Regiões do Ceará e Bahia também puderam observar o evento.

“O Objeto, o clarão que foi visto, foi com certeza um Meteoro. Quando ele é muito brilhante, nós também chamamos de Bólito”, disse o diretor técnico da Bramon, Marcelo Zurita. “Esse tipo de Fenômeno se forma quando um fragmento de Rocha Espacial atinge a Atmosfera da Terra em uma Velocidade muito elevada.”.

De acordo com o diretor, a alta velocidade do Meteoro aquece o gás Atmosférico em volta do objeto e gera o Brilho, ao mesmo tempo que vaporiza parte do Bólito. Sendo assim, costuma não atingir o solo ou causar estrago significante.

Apesar disso, fragmentos do Bólito de Pernambuco podem ter alcançado o Solo e se tornado, pela definição, um Meteorito. “No caso de ontem, a gente ainda não calculou o Tamanho e a massa, mas acreditamos que tenha sido um Pedaço de rocha de meio metro. E, pelas imagens, a gente acredita que alguns fragmentos dessa rocha tenham resistido à passagem Atmosférica, chegando ao Solo.”, completou Marcelo Zurita.

O Fenômeno do Sertão pernambucano só chamou a atenção devido sua visibilidade em várias Cidades do Nordeste. O fato do Bólito ser uma surpresa também indica que não apresentava risco, considerando que instituições supervisionam o trajeto de Corpos Celestes que podem causar estrago e avisariam antes da sua chegada.

Fonte: Tecmundo

Brejo notícias.

Postar um comentário

0 Comentários