Propaganda

Últimas Notícias

Com relaxamento das medidas preventivas, pandemia pode voltar a ganhar a corpo em Pernambuco


Na semana que países europeus tomam novas medidas de fechamento por conta de uma forte alta dos casos do novo coronavírus, Pernambuco começa a dar sinais que a pandemia pode voltar a ganhar a corpo. Um dos indicativos é a ocupação de leitos destinados a pacientes com Covid-19 no Estado. Em 18 de outubro, a taxa de ocupação de enfermarias era de 38%. Ontem, chegou a 48%. Já nas UTIs, havia doentes em 65% dos leitos, na quarta (21), e em 75%, ontem. Profissionais de saúde também afirmam que vem crescendo o número de atendimento a pessoas com sintomas da doença.

Embora ainda não apresentem uma subida sustentada, os números estão aumentando. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), análises epidemiológicas das últimas semanas revelam um suave aumento de 1,1% nas suspeitas de casos leves nos últimos 15 dias. Segundo o pesquisador e professor do Departamento de Estatística e Informática da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Jones Albuquerque, Pernambuco está entrando no nível de alto risco de infecção.

“As estatísticas nos dizem que o mundo está em ebulição e nós vamos começar a entrar também. Ainda não é possível afirmar quando exatamente, mas a estimativa é que entre duas e três semanas a gente sofra esse efeito galopante como está acontecendo na Europa”, alerta o pesquisador, que também é vice-coordenador do Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD) da UFPE. Jones chama atenção para a taxa de contágio do coronavírus que atualmente está em 1,12 em Pernambuco. Isso revela que mais pessoas estão infectadas e o número de doentes subindo. O ideal seria que estivesse abaixo de 1.

Fonte: Folha de Pernambuco

Nenhum comentário