Propaganda

Últimas Notícias

Primeira Feira da Sulanca de final de ano em Caruaru movimenta R$ 15 milhões

Foto: Janaína Pepeu/Prefeitura de Caruaru

A primeira feira da Sulanca no calendário de vendas de final do ano aconteceu no domingo (1º) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Cerca de R$ 15 milhões foram movimentados e 18 mil pessoas foram fazer compras no Parque 18 de Maio. Apesar do movimento intenso em alguns pontos, de acordo com o presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru (ASC), a movimentação foi abaixo do esperado.

Por causa da pandemia, os protocolos de saúde continuam em vigor, com aferição de temperatura e uso do álcool em gel. Ana Silva é sulanqueira e está seguindo todas as medidas. "Lá na frente estava bem higienizado, tem o lavatório ali e a gente está sempre usando álcool. É se cuidar para a feira continuar".

Na véspera do feriado do Dia de Finados, os feirantes estavam esperançosos com o aumento nas vendas. "Para o dia de hoje estava tudo certo, graças a Deus as vendas estão boas", disse a sulanqueira Joyce Elaine. Os compradores de outras cidades também movimentaram os bancos da feira. "Achei bem movimentado, existe variedade para todos os públicos", comentou Klebson Nascimento, que veio de Moreno, no Grande Recife, para aproveitar as ofertas.

Apesar da grande quantidade de pessoas circulando, alguns comerciantes estavam insatisfeitos. Para Nilda Florêncio, que vende produtos para bebês, as alterações nas datas fez o movimento cair. "Já era o esperado com o feriado e essa mudança nos dias da feira, tudo isso complica".

A reclamação sobre o aumento no preço foi unanimidade entre comerciantes e compradores. "Tecido que eu comprava de R$ 24,50 tá por R$ 30. A gente tem que aumentar e os comerciantes sentem no bolso o reajuste que passamos para eles", explicou Nilda.

Patrícia Silva veio de Belo Jardim e também sentiu no bolso a alto do tecido. "O preço tá bem superior. Tem mercadoria que já aumentou de R$ 3 a R$ 5 por cada peça. A gente comprava por R$ 15 e está custado R$ 20, está um preço absurdo".

Fonte: G1 Caruaru e Região

Nenhum comentário