Header Ads Widget

Médico caruaruense é vacinado contra a Covid-19 nos EUA

Foto: Arquivo Pessoal

O compositor caruaruense Onildo Almeida escreveu em versos que "de tudo que há no mundo tem na Feira de Caruaru". Pode-se dizer que não somente na feira, mas também no município do Agreste de Pernambuco – que costuma ser chamado de "país" pelos moradores – tem de tudo que há no mundo, até filho da terra vacinado contra a Covid-19. Xará do compositor de "A Feira de Caruaru", o médico assistente Onildo Campos Neto, de 46 anos, é um dos primeiros caruaruenses a tomar a vacina.


Onildo nasceu na Capital do Agreste e se mudou para os Estados Unidos há seis anos. Lá, ele trabalha como assistente de neurocirurgia em hospitais dos estados da Flórida e Dakota do Sul. O médico tomou a vacina da Moderna na segunda-feira (4). Um estudo publicado no New England Journal of Medicine no dia 30 de dezembro confirmou a eficácia de 94,1% do imunizante contra o coronavírus.


"A sensação de ser vacinado é de alívio. Pois, levando em consideração o número crescente de novos contaminados aqui nos Estados Unidos, os hospitais estão com uma média de 75% da ocupação dos leitos de Covid, pelo menos na Flórida", destacou o médico assistente Onildo Campos Neto.

A previsão para Onildo receber a segunda dose da vacina é de 21 dias. De acordo com ele, é o que recomenda a Moderna. O médico não chegou a fazer nenhum teste para confirmar se já havia sido infectado pelo coronavírus.


O assistente de neurocirurgia ressaltou que a vacina é de aplicação simples, no músculo do braço, e é indolor. O médico afirmou que não apresentou nenhum efeito colateral: "Em alguns casos raros pode dar dor de cabeça ou até uma febre leve, mas no meu caso não apareceu nenhum efeito". Ele foi vacinado no Hospital Westchester, em Miami, na Flórida.


Após tomar a vacina, Onildo aconselhou a população de Caruaru a fazer o mesmo, quando a vacinação contra a Covid-19 tiver início no Brasil. "Eu acredito que qualquer vacina, sendo aprovada pelos órgãos regulamentadores, que no Brasil é a Anvisa, que é um órgão extremamente criterioso e sério na regulamentação de produtos [...], eu acho que aprovado por tais órgãos não precisa a população ter medo", pontuou.


"As vacinas são seguras, é a forma imediata de acabar com essa pandemia, esse pânico e esse tumulto que está havendo no mundo. Acredito que muito em breve a população vai estar 100% vacinada e a gente vai se ver livre disso. Quero encorajar todos os brasileiros, o pessoal de Caruaru, meus conterrâneos, assim que [a vacina] tiver disponível, não olhe marca, não olhe quem fabricou, aliás, a gente nunca olhou quem fabricou vacina nenhuma e sempre tomamos todas. O importante nesse momento é a gente se imunizar e ficar seguro", Onildo Campos Neto.


Questionado sobre a rapidez no desenvolvimento de mais de uma vacina contra a Covid-19, Onildo destacou: "A ciência está ao nosso favor. Com a mesma rapidez que surgiu esse vírus, a ciência trabalhou duro para encontrar soluções o mais rápido possível. Acredito que os meios de regulamentação têm um mecanismo seguro de avaliação dessas vacinas".


Nos Estados Unidos, por enquanto, estão sendo vacinados os profissionais de saúde da linha de frente, especialmente quem trabalha em hospital, conforme informou o médico Onildo Campos Neto. "Nem todos os profissionais de saúde estão sendo vacinados. Acho que a partir do próximo mês a vacinação vai ser aberta para o público em geral. Acredito eu que deva estar imunizando primeiro os pacientes com comorbidades, idosos, mais profissionais da área de saúde, cuidadores, dentistas... A distribuição [da vacina] está sendo feita de forma segura", finalizou.


Por que foi morar nos Estados Unidos?

Onildo Campos Neto contou ao G1 e à TV Asa Branca que morar no país norte-americano foi "por acaso". "Meus filhos vieram fazer universidade aqui [nos Estados Unidos] e acabei me introduzindo no mercado [de trabalho]", afirmou. A equipe de neurocirurgia na qual o caruaruense trabalha é liderada por um neurocirurgião brasileiro que, segundo ele, está entre os cinco melhores dos Estados Unidos.


A última vez que Onildo esteve em Caruaru foi em dezembro de 2020, quando ele passou as festas de fim de ano ao lado de toda a família. "Fiquei confinado, não deu para passear muito, mas o mais importante foi ficar com a família", contou.


Fonte: G1 Caruaru e Região

Postar um comentário

0 Comentários