Últimas

6/recent/ticker-posts

Polícia Federal deflagra operação para combater pedofilia e pornografia infantil no Sertão de Pernambuco

Foto: Divulgação

Na manhã deste domingo (11), a Polícia Federal, através da delegacia em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, deflagrou a Operação Protect I, para cumprimento de dois mandados de prisão temporária e três de busca e apreensão, na intenção de coibir prática de crimes de estupro de vulnerável e pornografia infantil contra uma criança de cinco anos. 

A ação foi deflagrada nas cidades de Araripina, em Pernambuco, e Caldeirão Grande do Piauí, no Piauí. A investigação contou com o auxílio da Interpol e retratou um gravíssimo caso de abuso sexual infantil intrafamiliar. A suspeita é que o crime venha sendo praticado desde agosto de 2020 pelo pai da vítima.

Os abusos contra a menor eram registrados em vídeos e imagens e posteriormente compartilhados na rede mundial de computadores através da chamada DeepWeb. O material pornográfico era produzido pelos próprios investigados e difundido entre outros usuários da rede.

A Interpol mantém um banco de dados de imagens de abuso sexual infantil, o qual é alimentado por policiais de 61 países membros e pela Europol. O Brasil faz parte dos países autorizados e certificados para a utilização do sistema desde 2009. 

Nesse contexto, a Polícia Federal instituiu uma Força Tarefa composta de policiais federais e civis, treinados na referida ferramenta da Interpol, que tem por objetivo a identificação das crianças brasileiras vítimas de abuso.

Salienta-se que o Brasil, como país membro da Interpol, aderiu à resolução 08 da Assembleia Geral da Interpol em 2011, por meio da qual se comprometeu a promover o gerenciamento de material de operações voltadas ao combate ao abuso sexual infanto-juvenil de maneira centrada na vítima. 

Os dois presos foram conduzidos à Delegacia da Polícia Federal em Salgueiro/PE onde foram autuados pelos crimes de estupro de vulnerável e produção e difusão de pornografia infantil. 

Fonte: Folha de Pernambuco

Postar um comentário

0 Comentários