Últimas

6/recent/ticker-posts

Infestação da mosca das frutas em plantações de Petrolina preocupa produtores

(Reprodução)

O desejo de todo produtor de frutas é ter o pomar sempre saudável e carregado. Mas no Brasil, assim como em outros países, há um inseto capaz de transformar o sonho em pesadelo: a temida mosca das frutas, principal praga da fruticultura nacional.


A infestação da mosca das frutas nas plantações de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, tem preocupado.


Motivado a tornar o Vale do São Francisco em uma zona livre da mosca das frutas, Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados, explica que é preciso que todos se envolvam para que fiquem livre da mosca das frutas.


“O envolvimento de todos os órgãos governamentais não será suficiente para combater a mosca das frutas se não houver a participação efetiva, constante e comprometida dos produtores rurais, desde o agricultor familiar até o grande empresário. Estou confiante que vamos sensibilizar a todos para que o vale fique livre da mosca das frutas”, disse o presidente.


Prejuízos

O inseto é pequeno, mas o prejuízo é enorme. As espécies mais comuns de mosca-das-frutas que causam danos significativos nos pomares brasileiros, são: a sul-americana Anastrepha fraterculus e a mosca-do-mediterrâneo Ceratitis capitata. O prejuízo anual estimado com perdas de produção, comercialização e custo de controle gira em torno de R$ 180 milhões. As duas espécies afetam culturas importantes como citros, uva, cacau, pêssego, goiaba e ameixa.


Da redação do Blog Brejo Notícias

*Com informações do NE10 Interior

Postar um comentário

0 Comentários