Últimas

6/recent/ticker-posts

Carpinteiro rifa Uno para pagar as contas mas acaba recebendo carro de volta

Credito: Arquivo pessoal

Para sobreviver e pagar as contas, o carpinteiro Neri Gonçalves, de 66 anos, precisou rifar seu Uno 1996, comprado há quatro anos. A situação, porém, viralizou após o vencedor do bilhete devolver o automóvel para o homem.


Ao saber da situação financeira de Neri, o radialista Rafael Caetano, vencedor da rifa, resolveu devolver o automóvel ao carpinteiro e ainda deu uma repaginada no carro.


Gonçalves e Caetano moram em Fraiburgo, em Santa Catarina, e não se conheciam. O veículo sorteado sempre foi de grande utilidade para o carpinteiro que, por morar na zona rural do munícipio, só contava com o carro como meio de transporte para chegar até os trabalhos.


Sem dinheiro para pagar as contas e um tratamento de saúde, Neri resolveu vender bilhetes para sortear o Uno. “Minha esposa e a nora tiveram a ideia de fazer a rifa a R$ 10 o número”, contou ele, em entrevista ao UOL Carros.


Neri ofereceu 600 bilhetes de rifa, que foram vendidos durante dois meses. Quando faltavam apenas sete cupons para a realização do sorteio, Rafael resolveu comprar todos. “O filho dele me mandou mensagem perguntando se eu não ficaria com esses sete números pra arrematar pra gente poder fazer o sorteio à tarde, e eu acabei ficando com esses sete números que faltavam”, revelou Caetano.


O anúncio do sorteio ocorreu no programa de rádio que Rafael comanda, e o próprio radialista foi premiado. Antes de devolveu o carro ao carpinteiro, Caetano resolveu reformar o veículo e trocou itens básicos, como óleo e filtros.


No dia em que foi entregar o carro de volta, Rafael questionou Neri sobre o recibo da transferência. Obviamente, tudo não passava de uma brincadeira para surpreender o carpinteiro. Gonçalves afirmou que precisaria ir ao cartório fazer o documento, e estranhou a reação de Caetano. “Ele me enrolou, disse que tinha vendido. Mas aí depois falou ‘o carro é seu’. Eu fiquei sem chão. Deus abençoe esse menino”, disse Neri.


“Ajudar é uma coisa comum para mim. O pessoal sempre me parabeniza, muita gente se emocionou. Pra mim também foi um momento muito emocionante”, concluiu Rafael.


Da redação do Blog Brejo Notícias

*Com informações do Portal ISTOÉ

Postar um comentário

0 Comentários