Header Ads Widget

Tragédia: Torre de transmissão de energia cai e deixa ao menos seis mortos no Pará

Foto: Reprodução/ vídeo G1

Ao menos seis pessoas morreram na queda de uma torre de transmissão de energia elétrica na tarde desta sexta (16) entre os municípios de Anapu e Pacajá, sudoeste do Pará. A torre estava sendo construída na comunidade Bom Jardim. Um vídeo mostra o local do acidente (veja acima).


Cinco pessoas morreram no local do acidente e uma no hospital municipal, de acordo com a Secretaria de Saúde de Pacajá. A unidade de saúde teve bastante movimentação durante a tarde.


Já os órgãos de segurança pública do estado tiveram pedido para remoção de sete corpos. O Núcleo Avançado do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Tucuruí foi acionado para a remoção, no entanto, nenhuma vítima foi identificada, até então.


Outras 13 pessoas ficaram feridas e ainda estão recebendo atendimento médico. Ainda não há notícias sobre o estado de saúde delas. Todas as vítimas estavam na torre que caiu.


As autoridades em Pacajá também informaram que a torre estava sendo construída por uma empresa particular, que faz parte de um projeto para levar energia elétrica da usina hidrelétrica de Belo Monte para o estado do Amapá.


A reportagem ainda tentava contato com a empresa, mas não havia obtido resposta até a última atualização da reportagem.


Já a assessoria da Norte Energia, responsável por Belo Monte, disse por telefone que a empresa não é terceirizada da concessionária.


Testemunhas afirmam que a torre ainda não estava finalizada e nem energizada no momento do acidente. Segundo os relatos, ao menos 26 pessoas estavam na torre no momento da queda.


Em uma rede social, o governador Helder Barbalho (MDB) lamentou o acidente e disse que o governo "está dando toda assistência ao município de Pacajá, que fica próximo ao local do acidente", acionando o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. As vítimas, segundo o governador, estão sendo encaminhados para o Hospital Regional da Transamazônica, em Altamira.


Da redação do Blog Brejo Notícias

*Com informações do G1 Pará

Postar um comentário

0 Comentários