Últimas

6/recent/ticker-posts

Novo golpe no WhatsApp promete vale-gás de R$ 110; veja como nao cair

(Foto: Divulgação/PF)

Um novo golpe que circula no WhatsApp promete vale-gás social no valor de R$ 110 para famílias de baixa renda. Segundo a Polícia Federal (PF), o link falso vem sendo enviado para contas da plataforma de mensagens desde o mês passado.


A polícia também destaca que os cibercriminosos se aproveitam de períodos e situações específicas para aplicar golpes financeiros, como o atual, em que o gás de cozinha tem sucessivos aumentos no preço. De janeiro a junho, o preço médio do botijão de 13 quilos já avançou 13,75% no País.


O golpe avisa que o Governo Federal liberou um vale-gás no valor de R$ 110 para as famílias de baixa renda e teriam direito a receber o benefício pessoas de baixa renda, aposentados e beneficiários do auxílio emergencial e bolsa família.


Para receber o vale, a pessoa precisaria apenas preencher um formulário com informações sobre estado, cidade e nome completo.


"Para dar veracidade à mensagem, os golpistas exibem relatos falsos em redes sociais de supostas pessoas que já ganharam o valor de R$ 110 reais e atrelam a atual logomarca do governo federal para dar mais credibilidade ao golpe", explicou a PF, em nota.  


A vítima ainda é incentivada também a compartilhar o link malicioso com cinco grupos de WhatsApp para que todas as supostas vagas possam ser preenchidas o mais rápido possível. 


Ao fazer isso, a vítima acaba espalhando a fraude e tornando as pessoas de seus contatos vítimas em potencial de possíveis outros golpes orquestrados pela quadrilha. 


Quando a pessoa clica em avançar, surge uma barra de preenchimento que, caso seja finalizada, infecta o celular ou computador com programas capazes de capturar informações pessoais como fotos, vídeos, mensagens e senhas.


De posse dessas informações, os golpistas podem abrir contas bancárias e ter acesso a cartões de crédito, cheque especial e até mesmo abrir empresas fantasmas, além de comprar pela internet. 


Segundo o chefe de Comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, os golpistas podem ser responsabilizados por diferentes crimes. “Eu costumo sempre dizer que não existe crime perfeito e a internet não é terra de ninguém. Quem estiver pensado que vai cometer esses crimes e ficar impune está muito enganado porque hoje em dia, não só a Polícia Federal como também a Polícia Civil, tem mecanismo suficiente e equipamento de última geração que permite identificar e responsabilizar essas pessoas muito rápido”, disse.


“E nesse golpe são vários crimes: primeiro, a questão de invasão de dispositivo telemático. Segundo, com relação ao estelionato virtual, com penas que podem chegar a até seis anos de reclusão”, acrescentou.


Santoro destacou, ainda, a alta velocidade com que os links maliciosos são compartilhados. “Uma empresa de segurança digital já informou que desde julho, quando esse golpe começou a ser lançado, através dos dispositivos das pessoas, que mais de cinco mil pessoas já receberam esse link. Agora, é necessário um tempo para saber se elas realmente foram vítimas ou não”, explicou.


As pessoas que forem vítimas desse crime devem registar um boletim de ocorrência na Polícia Civil.


Como se proteger

1. Ao receber uma mensagem deste tipo, desconfie sempre antes de clicar nos links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais, melhor apagar/deletar. 

2. Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são autênticos – você pode estar sendo usado por bandidos para espalhar o golpe e prejudicar outras pessoas, inclusive seus parentes.

3. Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como: agendamentos liberados até hoje, último dia para o saque, urgente, não perca essa oportunidade, quase sempre tais conteúdos querem fazer com que as pessoas não averiguem a veracidade do conteúdo nas páginas e órgãos oficiais.

4. Nenhum órgão do governo federal se comunica solicitando dados e informações dos seus beneficiários ou servidores através de links via WhatsApp;

5. Certifique-se no site oficial da empresa ou governamental sobre a veracidade do que está sendo oferecido, principalmente quando se tratar de supostas promoções, ofertas de dinheiro, brindes, descontos ou até promessas de emprego. Nesse caso, o Ministério da Cidadania, já esclareceu e alertou que são falsas as informações do link acerca do oferecimento do Vale-Gás no valor de R$ 110 reais

6. Nunca preencha nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados financeiros ou pessoais através de links enviados pelo WhatsApp, tais como: senha de bancos, cartão de crédito e do benefício do INSS dentre outros.

7. Não acesse nenhum site que se diga do governo federal, sem constar as terminações .gov.br

8. Ao entrar em qualquer página verifique se existe um cadeado cinza no canto superior esquerdo da página – isso atesta que sua conexão não foi interceptada e que o site está criptografado para impedir golpes.

9. Links que levem direito ao cadastro têm que ter o HTTPS onde o “S” corresponde a uma camada extra de segurança;

10. Não marque nenhum agendamento para que pessoas compareçam em sua residência sob o pretexto de fazer uma consulta presencial, bandidos podem se aproveitar dessa situação para se passar agentes de saúde e realizar assaltos. 

11. Nunca baixe programas piratas para o celular ou computador, tais sites costumam ter a maior concentração de vírus;

12. Instale um bom antivírus em seu celular ou computador e tenha o sistema operacional do seu celular e computador atualizados.


Da redação do Blog Brejo Notícias

*Com informações do Portal Folha de Pernambuco

Postar um comentário

0 Comentários