Últimas

6/recent/ticker-posts

Avião em que Marília Mendonça estava atingiu cabo de distribuição de energia, diz Cemig

Foto: Reprodução / Super Canal / Estadão

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que a aeronave que se acidentou nesta sexta-feira, 5, matando a cantora Marília Mendonça e outros 4 ocupantes, bateu em um cabo de uma das torres de energia da empresa, informou a companhia em nota, de acordo com informações da GloboNews.


O choque com o cabo da torre pode ser uma das causas do acidente, que será investigado pela Força Aérea Brasileira (FAB), através de seu órgão Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos). O órgão já destacou investigadores para apurar o que causou a queda.


Em nota, o Cenipa informou que destacou investigadores que atuam no Rio de Janeiro. No local do acidente, eles vão reunir material que pode ajudar na investigação. "Na ação inicial, os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc", informa a nota.


Ainda de acordo com a FAB, não existe um prazo para essa atividade, visto que isso depende da complexidade do ocorrido. "Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência".


"A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", acrescentou a Aeronáutica.


De acordo com a Folha de S. Paulo, o registro da aeronave na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) indica que o avião é de propriedade da empresa PEC Táxi Aéreo, de Goiânia, e tinha permissão para realizar o serviço de táxi aéreo. 


Da redação do Blog Brejo Notícias 

*Com informações do Portal Terra

Postar um comentário

0 Comentários