Últimas

6/recent/ticker-posts

Surto de lesões que causam coceira na pele é investigado em bairros do Recife

Foto: Cortesia

Um surto de "lesões cutâneas a esclarecer" em bairros do Recife é investigado pela Secretaria de Saúde da cidade. Até agora, 79 pessoas com idades entre 2 e 96 anos foram identificadas por agentes de saúde do município com lesões cutâneas e coceira. As notificações dos casos variaram entre 1º de outubro e 11 de novembro (veja vídeo acima).


Os primeiros casos identificados foram de cinco casos de crianças no Córrego da Fortuna e no Sítio dos Macacos, na Zona Norte da cidade. Foi emitido um alerta epidemiológico para que as unidades de saúde das redes pública e privada notifiquem, imediatamente, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) do Recife ao atender um caso suspeito.


A secretaria disse ainda que, no intuito de esclarecer o evento, "tem discutido os casos com equipe clínica e que as investigações epidemiológica, entomológica e laboratorial estão em andamento".


Márcia Emanuelle da Silva, de 27 anos, mora em uma casa no bairro da Guabiraba, na Zona Norte da cidade. Todas as sete pessoas que vivem no imóvel apresentaram os sintomas.


"Aqui na minha casa estava todo mundo com coceira e caroço vermelho na pele. A comunidade toda estava, quase todo mundo. O pessoal do posto veio até aqui para fazer exame, mas não saiu ainda o resultado", contou.


Segundo Márcia, os moradores fizeram várias especulações sobre o que pode ter causado os sintomas. "Algumas pessoas diziam que era a água, outras que era por conta dos mosquitos. Depois descobrimos que estavam em outras comunidades também", lembrou.


Moradora do Sítio dos Pintos, também na Zona Norte da cidade, a dona de casa Marcella Almeida, 30, foi a única a apresentar os sintomas na casa dela. O marido e os filhos de 2 e 6 anos não tiveram nada.


"Mas outras pessoas da família do meu marido tiveram e muitas gente por aqui. Várias pessoas estão indo no posto de saúde todos os dias do mesmo jeito que eu estava", contou.


Segundo Marcella, os sintomas nela começaram com um caroço na perna. "Parecia uma picada de inseto, mas coçava muito. Depois se espalhou pelo corpo todo. Passei noites horríveis, sem dormir, só me coçando. Tem muita gente com isso aqui em Dois Irmãos e Sítio dos Pintos", contou.


Da redação do Blog Brejo Notícias

*Com informações do G1 Pernambuco

Postar um comentário

0 Comentários