Header Ads Widget

Últimas

6/recent/ticker-posts

Homem tenta curar disfunção erétil com espuma de isolamento e vai parar na emergência de hospital

Foto: Reprodução/Site de Curiosidades

Para a coleção de história tão bizarras que chegam a ser quase inacreditáveis, você vai ficar surpreso com a história deste homem. Para tentar resolver um problema de disfunção erétil, ele acabou aplicando espuma de isolamento no próprio pênis. Nem é necessário dizer que a ideia foi muito mal sucedida e acabou causando problemas de saúde ainda mais graves, não é?


Toda a situação começou com um quadro de disfunção erétil que incomodava não apenas ao homem, mas também sua parceira. A disfunção acontece quando o homem não consegue alcançar, ou manter, uma ereção. O problema pode ter uma origem física ou emocional, sendo algo tratável em boa parte dos casos. No entanto, neste caso, o casal decidiu tentar lidar com a situação em casa e sem acompanhamento médico.


A história só foi descoberta porque o homem, de 47 anos, precisou de atendimento médico. Ao chegar no hospital, o homem precisou admitir o que estava acontecendo. Acompanhado de sua parceira, ele revelou que vinha inserindo objetos aleatórios na uretra, na tentativa de manter a ereção e contornar a disfunção. O homem precisou de atendimento médico porque estava tendo dificuldade para urinar e, quando conseguia, notava sangue em sua urina. Com a dor fora de controle, procurou a emergência.


Para explicar os sintomas, o casal precisou abrir o jogo e falar sobre o que haviam feito. Detalhes do caso foram publicados no caderno científico Science Direct. Segundo o artigo, o homem admitiu que havia aplicado espuma de isolamento na uretra, três semanas antes de procurar o hospital. O casal só procurou atendimento médico quando os sintomas se tornaram insuportáveis.


Os médicos detalham que o homem fez exames e uma tomografia confirmou a suspeita: a espuma havia sido capaz de “subir” pela uretra do paciente e chegar a bexiga. Como era de se imaginar, a situação do paciente se tornou muito mais delicada a partir da atitude tomada em casa. Para lidar com o problema, os médicos precisaram realizar uma cirurgia para a remoção da espuma. Para tanto, o homem foi submetido a uma cistotomia, onde a espuma foi removida da bexiga. No entanto, a cirurgia foi insuficiente para a remoção da espuma em sua uretra.


Depois, os médicos precisaram realizar uma uretrostomia perineal. Com o segundo procedimento, foi possível retirar a espuma da uretra do paciente. Apesar disso, o homem vai precisar de novos procedimentos cirúrgicos. Provavelmente em decorrência de outros objetos inseridos na uretra anteriormente, o homem possui diversas feridas no local, que precisarão ser tratadas por meio de cirurgia.


Os médicos destacam ainda, no artigo, que esse tipo de comportamento geralmente esta associado a transtornos mentais, bem como ao desejo de gratificação sexual ou ainda, em alguns casos, presidiários tentando saídas temporárias do encarceramento. O paciente em questão não foi encaminhado à ala psiquiátrica porque, segundo o artigo, não voltou ao comportamento. No entanto, em muitos casos onde o paciente insere objetos no próprio corpo, o tratamento exige o acompanhamento psiquiátrico e psicológico, para identificar ou descartar transtornos mentais como causa do comportamento.


Fonte: Site de Curiosidades

Postar um comentário

0 Comentários