Header Ads Widget

Últimas notícias

6/recent/ticker-posts

Preço do litro de gasolina em Pernambuco pode ficar abaixo dos R$ 6; entenda

FOTO: GUGA MATOS/JC IMAGEM

Se forem confirmadas as expectativas, poderemos ter em Pernambuco, nos próximos dias, o litro da gasolina comum sendo vendido a menos de R$ 6? Nesta quinta-feira (14), o plenário da Assembleia Legislativa (Alepe) aprovou por unanimidade a aplicação da lei federal que estabeleceu o teto do ICMS para o etanol e a gasolina em 18% (a alíquota anterior era de 29% para a gasolina e 25% para o etanol).


Pernambuco foi um dos últimos estados a aplicar a legislação federal, que entrou em vigor em 23 de junho último.


Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio da gasolina em Pernambuco, na semana de 03 a 09 de julho, ficou em R$ 6,88.


A ANP fez a pesquisa em 18 municípios, do Litoral ao Sertão e encontrou, no período, o menor valor da gasolina a R$ 6,35 (na cidade de Lajedo) e o maior a R$ 7,97 (em Petrolina). 


Como ficarão os preços após a redução do ICMS em Pernambuco?

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes em Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Pinheiro Ramos, os efeitos da redução do ICMS para o consumidor final devem começar a serem percebidos a partir da próxima semana.


"O impacto direto para os postos que compram os combustíveis das distribuidoras será de R$ R$ 0,51 na gasolina e R$ 0,36 para o etanol", calcula o presidente do Sindicombustíveis-PE.


Ramos espera que as distribuidoras repassem "o quanto antes" esse percentual de redução, assim que o Projeto de Lei for sancionado pelo governador Paulo Câmara e publicado no Diário Oficial do Estado, o que deve acontecer nesta sexta-feira (15).


CONCORRÊNCIA

"As distribuidoras alegam que, por ainda terem estoques, o repasse será feito por parcelas. Mas já na próxima semana deveremos ter, em alguns postos, a gasolina comum sendo vendida por menos de R$ 6 o litro", explicou Pinheiro Ramos, alertando que o preço final é definido por cada dono de posto levando em conta variáveis como custo operacional, valor praticado pelas distribuidoras e ainda a concorrência.


"A gente acredita que a redução vai ajudar aos postos a venderem mais, e isso pode compensar essa perda na arrecadação apontada pelo governo. Pra gente é muito bom [a redução do ICMS]  porque diminui a necessidade de capital de giro e pagamos menos taxas do cartão de crédito, movimentando melhor nossos negócios", finalizou o presidente do Sindcombustíveis-PE.


Fonte: JC.NE10

Postar um comentário

0 Comentários