Header Ads Widget

Últimas notícias

6/recent/ticker-posts

Jovem fica em coma após sofrer queimaduras com aparelho de fondue em festa de formatura, no RS

Foto: Reprodução/Instagram

Uma jovem indígena de 26 anos teve 30% do corpo queimado em um acidente envolvendo uma máquina de fondue enquanto celebrava a festa de formatura em um restaurante, no Rio Grande do Sul, no último sábado (9). Jaqueline Tedesco, que se graduou na Universidade Federal do Rio Grande, está em coma induzido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na Santa Casa do município. O caso é investigado pela Polícia.


Nesta segunda-feira (11), Jariel Costa, namorado de Jaqueline, informou que ela não pegou nenhuma infecção, que obteve queimaduras de 3º grau no pescoço e no peito e terá que realizar alguns enxertos de pele. O restaurante lamentou o ocorrido nesta terça-feira (12).


"Todo oração é bem-vinda, eu queria agradecer cada mensagem de apoio e carinho. Isso vai me ajudar muito", disse nas redes sociais. 


Aisllana Zogbi, advogada criminalista a frente do caso, revelou ser importante ter cautela agora. "Sabendo da gravidade da situação, a gente tem que pensar que o melhor que pode ser feito agora é uma corrente de orações, é mandar energias positivas, é manter uma frequência alta, para que ela se recupere da melhor maneira possível", disse.


O QUE DIZ O RESTAURANTE

Em nota publicada nas redes sociais, o restaurante informou que lamenta o ocorrido e informou que se solidariza com Jaqueline. 


"Todo o suporte está sendo prestado, bem como o socorro imediado que fora dado no momento do incidente. Permanecemos acompanhando a recuperação, dando apoio necessário e rogando plena recuperação das envolvidas. Pedimos respeito e oração para Jaqueline e família", dizia a nota. 


INVESTIGAÇÕES

Ao g1, o delegado Maiquel Fonseca informou que deve ouvir amigos, funcionários e os donos do local. Câmeras de segurança também serão consultadas.


"Na hora de abastecer o aparelho de fondue, teria havido um acidente com álcool. Nós temos um relato da mãe da vítima de que houve um problema no atendimento", disse.


A Polícia aguarda conclusão de perícias e a realização de outros depoimentos. Jariel também informou que viu o vestido da namorada com chamas. "Quando vi que ela estava com fogo no vestido, fiquei nervoso e rasguei o vestido dela para tirar o fogo", disse.


"Enquanto ao que tange o jurídico, eu e meu colega estamos atuando para que todas as medidas sejam tomadas para nada sair impune", revelou Zogbi.


Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários