Header Ads Widget

Últimas notícias

6/recent/ticker-posts

Mulher forja o próprio sequestro após brigar com marido e é presa em flagrante com motorista da família


Uma mulher e o motorista da família foram presos em flagrante depois de terem forjado o sequestro dela. De acordo com a Polícia Civil, a mulher queria extorquir o marido depois de ter brigado com ele na noite anterior. A dupla, que é de Caruaru, no Agreste, foi presa no Recife, enquanto lanchava numa padaria.


De acordo com a corporação, policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE) foram acionados na sexta-feira (19), para investigar um suposto caso de sequestro que teria acontecido na quinta (18), em Caruaru.


Segundo a apuração do GOE, a dupla estava hospedada em um motel, em Caruaru, na sexta. Do local, o homem e a mulher se encaminharam ao Recife e se hospedaram em uma pousada, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana.


Da pousada no Recife, os dois ligaram e enviaram mensagens para o marido da mulher, pedindo que ele pagasse um resgate de R$ 12 mil. A dupla chegou a enviar fotos da mulher amarrada para pressionar o homem a enviar o dinheiro, dizendo que, se ele não pagasse, ela seria estuprada e morta.


“O suposto sequestrador, que era cúmplice da esposa, tirou diversas fotos dela alegando que iria matá-la, mas, antes de matá-la, iria estuprá-la também, como forma de pressionar o marido da vítima. Ele, a todo momento, acreditou que de fato foi um sequestro, ficou desesperado. Com a orientação do GOE, em menos de 6 horas, conseguimos localizá-los“, disse o delegado Tenório Neto.


Os suspeitos foram presos em flagrante pelos agentes do GOE enquanto comiam juntos em uma padaria, no Recife.


“Eles foram surpreendidos pela chegada da nossa equipe tática numa padaria. Estavam lanchando quando foram abordados pelos policiais. Demonstravam muita surpresa, não esperavam que seriam presos e que o marido iria levar o caso à polícia“, declarou.


De acordo com a Polícia Civil, os dois foram autuados por extorsão majorada pelo concurso de pessoas. As penas podem chegar a dez anos de prisão, caso sejam condenados. Eles passaram por audiência de custódia em que foi decretada liberdade provisória.


Fonte: g1

Postar um comentário

0 Comentários